Ar.redores

Sou + Inka !
Sou + Inka !

Que os Deuses nos protejam…
Nos dêem força e muito fôlego!

Dia 2 – Não dá para esquecer que se está a 3.600 metros acima do mar! Qualquer movimento ou esforço dificulta a respiração!

* O segundo dia iniciou com um atendimento médico para o Japa que passou mal e teve febre e dor de cabeça a noite inteira. Diagnosticado com uma taxa muito baixa de oxigênio no corpo, deveria ficar de cama e tomar medicação específica e, caso não melhorasse, ir até uma clínica para receber oxigênio. Mas, como foi melhorando, eu e a princess ficamos aliviadas e fomos dar uma voltinha pela cidade para almoçarmos.

(Ah! Para não dizer que não senti nada…todos os dias eu acordava um pouco nauseada e tive uma dor de cabeça bem leve no primeiro dia)

> A tarde fomos fazer o tour arqueológico (Qorikancha, Saqsaywaman, Tambomachay, Q’Enqo)

1- Qorikancha – (Qori= Ouro e Kancha= Lugar é o Templo Dourado e mais importante do Império Inka! Local que é considerado o Umbigo ou centro do Mundo! E onde ficava o governante Inka! …E que os Espanhóis fizeram o favor de construir uma Igreja em Cima…# Muito infelizes!)

2- Saqsaywaman – Aparentemente tem cara de uma fortaleza e diversos informativos descrevem este sítio como tendo a defesa como função. Porém, nosso guia disse que não faz nenhum sentido devido ao seu posicionamento ! (Refletindo um pouco, acho que ele está certo) Mais provável era que fosse outro templo importante. (Mais um local depredado pelos Espanhóis!) Ah! Lá se realiza em 24 de junho a festa de Inti Raymi (Dedicada ao Deus Sol)

3- Tambomachay – Em teoria é um local de descanso, utilizado para relaxar. E onde seria o início oficial da trilha Inka (reduzida hoje em dia, devido a grande distância). Outra informação inacreditável é que a água escorre pelos aquedutos com a mesma vazão a 600 anos! Um pouco mais duvidoso é que esta água é a fonte da eterna juventude! (Lenda desacreditada e bebida desaconselhada pelo guia – por não ser potável)

4- Q’Enqo – Local um tanto misterioso…Seu nome significa labirinto. Diz-se que é um local dedicado a fertilidade, e onde faziam rituais de mumificação, e também poderia ser onde realizavam estudos astronômicos. Lá existe uma caverna com uma mesa cerimonial construída com perfeição na rocha gelada. E …mais uma vez os espanhóis, colonizadores ignorantes, desfiguraram o monolito de seis metros para evitar idolatrias aos deuses Inkas…É…Pois é…

* Neste final de tarde retornamos um pouco mais inteiros, bastante cansados mas…oxigenando!
Fomos jantar uma sopinha básica…Mas sem esquecer de tomar um pisco sour! (Em homenagem aos Deuses é claro! Coisa mais bem boa!)

Ps.: Geralmente aqueles que não compreendem tentam destruir!
(Seres inferiores estão sempre tentando puxar o tapete alheio)

One thought on “Ar.redores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>